::: High on Hope :::

View previous topic View next topic Go down

::: High on Hope :::

Post  wodouvhaox on Fri Mar 19, 2010 11:08 am

"Sem querer ofender é tão abominável quanto um comportamento heterodoxo. O assassinato mata apenas o indivíduo - e afinal de contas, o que é um indivíduo? Podemos fazer um novo da maneira mais fácil - quantos quisermos. O heterodoxo ameaça mais do que a vida de um mero indivíduo; ele atinge a própria Sociedade."

Ao falar sobre os absurdos da guerra contra as drogas, na qual pequenos traficantes são frequentemente punidos com mais crueldade do que assassinos, Jennifer Abel, do Guardian, citou o romance profético e infernal "Brave New World", de Aldous Huxley, para perguntar: "Será simplório ver as pessoas que usam drogas como desajustadas?".

O raver dos anos 90 que virou produtor de documentários Piers Sanderson não está tão certo, ao menos no que se refere ao impacto da revolução da acid house britânica do fim dos anos 80, incrivelmente documentada em seu novo filme >High On Hope.

"Não acho que a acid house realmente ameaçou a sociedade, embora seja difícil acreditar hoje em dia que caras que construíam as caixas de som das festas acabavam amargando 6 meses em cadeias vitorianas e que você poderia passar 10 anos se fosse pego com cinco pílulas," diz.

"Mas era tudo muito novo. Ninguém tinha visto nada parecido antes. 10.000 chapados dançando em galpões abandonados, ignorando os bloqueios policiais nas estradas, virando e incendiando carros de polícia; para a geração que estava no poder esse nível de desobediência civil deve ter sido um horror."

"Como diz Tommy no filme: 'Da mesma forma que achávamos que era a luz e o caminho, as autoridades achavam que era o dia do Juízo Final'," diz Piers.

O Tommy ao qual ele se refere era o porta-voz do coletivo livre de baladeiros que criaram uma série de festas infames de acid house na cidade de Blackburn (norte da Inglaterra) e arredores entre 1989 e 1991. O filme é o novo documentário de Piers, High On Hope, um retrato fascinante combinando entrevistas com as figuras-chave da era, filmagem envolvente e trilha sonora maravilhosamente selecionada com as músicas que definiram as festas. Divertido e nada monótono, o documentário captura perfeitamente o idealismo e a euforia da época, contando uma história que até hoje é deixada de fora da maioria das narrativas da vida britânica na virada anos 80-90.

Com a acid house roubando, sem nenhuma vergonha, a ética Do-It-Yourself do punk, faz todo sentido que Piers tenha começado High On Hope como um completo inexperiente, embora os dez anos que ele levou para chegar ao fim significam que sua própria jornada evoluiu consideravelmente.

"Quando comecei eu não fazia idéia de como se fazia um documentário. Simplesmente peguei uma câmera e saí para entrevistar alguns daqueles que organizaram as festas," sorri.

"Desde então eu frequento aulas de cinema e aprendi a fazer tudo do jeito certo. Um monte de gente tem colaborado desde o início e ajudou a acabá-lo em tempo para o vigésimo aniversário da última festa onde mais de 800 pessoas foram presas, a maior prisão em massa da Grã-Bretanha pós-guerra."

"Acho que a maneira que o filme foi feito parece um pouco com o jeito que as festas aconteceram há vinte anos. Vários indivíduos determinados trabalhando juntos para fazer algo que amam e em que acreditam," diz.

trailer e entrevista no rraurl
avatar
wodouvhaox
Admin

Mensagens : 859
Data de inscrição : 2008-02-15

View user profile http://discordiabrasilis.wordpress.com/

Back to top Go down

View previous topic View next topic Back to top

- Similar topics

 
Permissions in this forum:
You cannot reply to topics in this forum